Arquivo da tag: séries

How I Met Your Mother – Primeiras impressões

Olá Taverneiros, bêbados e sóbrios! Vamos falar sobre comédia e sobre relacionamentos! Afinal a série How I Met Your Mother tem esses temas, entre outros.

A série criada por Carter Bays e Craig Thomas conta a história de Ted Mosby, um arquiteto solteirão, que vive em New York, querendo encontrar o grande amor de sua vida, a história é narrada pelo próprio Ted, mas em 2030, contando-a a seus 2 filhos.

Capa da primeira temporada de HIMYM

Ted Mosby (Josh Radnor) e seus amigos Marshall Eriksen (Jason Segel), Robin Scherbatsky (Cobie Smulders), Barney Stinson (Neil Patrick Harris) e Lily Aldrin (Alyson Hannigan), no ano de 2005, na primeira temporada e continua uma temporada por ano, até o nosso ano. Essas histórias incluem muita comédia, reflexões sobre relacionamentos, tanto de casados, namorados e amigos. Continue lendo


Cast 003 – Guerras, Livros e Tronos

O terceiro podcast da Taverna Filosófica está no ar! O podcast é um programa que serve para informar e divertir os frequentadores dessa Taverna. Puxem uma cadeira e participem da conversa de boteco sobre Guerras, Livros e Tronos com os taverneiros: Lessandro Rodrigues,  Tiago Ferreira, Victor Milani e o convidado especialista em Game of Thrones, Paulo.

Duração: 72 min.

Não deixem de ouvir os emails no final do cast! A partir de 64’10”.

Ouça o podcast

Download podcast

ATENÇÃO PARA O NOVO FEED (ITUNES, WINAMP, ETC):

https://tavernafilosofica.wordpress.com/category/cast/podcasts/feed/

O que é RSS? Como assinar um blog? Como assinar um podcast?

SPOILER A PARTIR DE 38’05”.

Comentado nesse episódio:

Site oficial da série exibida pela HBO

Elenco de Game of Thrones

TV TROPES

Vídeos do Sean Bean (CONTÉM SPOILERS)

Ouça aqui os podcasts anteriores!

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Tonight’s the night

Continuo o assunto mórbido do meu último post. Nas citações apareceu Dexter, uma das séries atuais macabras-comerciais bem sucedidas (transmitida tanto pela Showtime, nos EUA quanto pela FX no Brasil) que tem um roteiro fechado e visível identificação do público com o protagonista.

Uma vez encontrei num sebo os livros do romance de  Jeff Lindsay, e pensei: se é impossível ver apenas um episódio por vez, seria insano começar a ler esses livros, os devoraria numa tarde.

Desde a excelente abertura da série, centrada no tema ambíguo de violência, sangue, assassinato com cenas do café da manhã do “serial killer-narrador” é capaz de segurar e fazer o público nem cogitar a hipótese de pular os minutos da abertura, mesmo depois de tantos anos de série.

Continue lendo