Arquivo do mês: outubro 2011

A memória não é sonho, é trabalho

Esses dias fui à Pinacoteca de São Paulo, para conferir a exposição, Olafur Eliasson: Seu corp0 da obra. Depois de apreciar a obra resolvi ver as outras exposições. Em uma delas li uma frase que me chamou muito a atenção: “Na maior parte das vezes, lembrar não é reviver, mas refazer, reconstruir, repensar, com imagens e idéias de hoje, as experiências do passado. A memória não é sonho, é trabalho“. Gostei tanto que decidi pesquisar mais sobre Ecléa Bosi,  a autora da frase. Segue abaixo trechos do pensamento e memória dessa Professora, Escritora e Filósofa. Suas idéias têm muito em comum com a filosofia aqui da Taverna. A imagem acima é do filme “Brilho eterno de uma mente sem lembranças”. Escolhi esta imagem porque considero perfeita para ilustrar este post, pois o filme retrata a constante luta entre esquecer e lembrar. No filme, Joel, interpretado por Jim Carrey tenta através de um sistema computadorizado apagar as lembranças de Clementine (Kate Winslet). As lembranças da mente foram apagadas, mas e quanto às lembranças da alma? Como conseguir esquecê-las? Como se apaga o sentimento gerado pela memória? Eis a questão…

Na maior parte das vezes, lembrar não é reviver, mas refazer, reconstruir, repensar, com imagens e idéias de hoje, as experiências do passado. A memória não é sonho, é trabalho. Se assim é, deve-se duvidar da sobrevivência do passado, “tal como foi”, e que se daria no inconsciente de cada sujeito. A lembrança é uma imagem construída pelo materiais que estão, agora, à nossa disposição, no conjunto de representações que povoam nossa consciência atual. Por mais nítida que nos pareça a lembrança de um fato antigo, ela não é a mesma imagem que experimentamos na infância, porque nós não somos os mesmos de então e porque nossa percepção alterou-se e, com ela, nossas idéias, nossos juízos de realidade e de valor. O simples fato de lembrar o passado, no presente, exclui a identidade entre as imagens de um e de outro, e propõe a sua diferença em termos de ponto de vista.

Conhecemos a tendência da mente de remodelar toda experiência em categorias nítidas, cheias de sentido e úteis para o presente. Mal termina a percepção, as lembranças já começam a modificá-la: experiências, hábitos, afetos, convenções vão trabalhar a matéria da memória. Um desejo de explicação atua sobre o presente e sobre o passado, integrando suas experiências nos esquemas pelos quais a pessoa norteia. O empenho do indivíduo em dar um sentido à sua biografia penetra as lembranças com um ‘desejo de explicação’.”

Ecléa Bosi, 1994


Documentário “Raul – O Início, o Fim e o Meio”

Olá Taverneiros, é com muita honra que divulgo aqui na Taverna esta excelente notícia: Raulzito, mais uma vez marcou presença nos eventos Paulistanos. E dessa vez em grande estilo. O Documentário “Raul – O Início, o Fim e o Meio” fez parte da programação da 35ª. Mostra Internacional de Cinema, de São Paulo.

Eu, é claro, não poderia perder esse evento. Matei aula na pós, ontem, dia 27 de outubro de 2011 e fui lá conferir o documentário. Duas horas de muita história, depoimentos, música e Raul na sua constante inconstância de ser.

No Inicio a fila que aguardava entrar na sala do cinema era um tanto quanto especial e animada. Várias faixas etárias, jovens, adultos e idosos, camisetas do Raul e muita música. A galera estava eufórica cantando as músicas do Raul e obvio que a famosa frase “TOCA RAUL” foi mencionada várias vezes.

Antes do começo do filme houve uma apresentação dos responsáveis pelo documentário: O diretor Walter Carvalho, o roteirista Leonardo Gudel e o produtor Denis Feijão.

No Meio da sessão, a música continuou rolando solta e a plateia irreverente como o Raul gosta. E de vez enquanto o pessoal empolgava e gritava Raul, Raul!! Percebi que várias das coisas que mencionamos no cast ‘Toca Raul’ foram mostradas no filme. Inclusive músicas que citamos no cast. Foi realmente muito emocionante.

O Fim do documentário foi belíssimo e a plateia retribuiu à altura ficando de pé e aplaudido muito. Fim, na verdade sem ponto final, pois não é atoa que o nome do documentário é: O Inicio, O Fim e O meio, ou seja, a vida é um ciclo, exatamente nessa ordem: Início, Fim e Meio. Onde o Fim é uma pausa e o Meio a passagem para a renovação que dará Inicio a um novo ciclo.

E para quem quiser conferir o documentário entrará em cartaz no circuito comercial, no dia 27 de janeiro de 2012. Eu com certeza irei assistir novamente.

Para quem quiser saber mais um pouco mais sobre o Raul cliquei aqui e acesse o meu blog, Estrambólica Arte, tem o post que escrevi em 8 de agosto de 2010 e por coincidência se chama “O Início, O Fim e O Meio”.


Cast 009 – Noite na Taverna

O nono podcast da Taverna Filosófica está no ar! O podcast é um programa que serve para informar e divertir os frequentadores dessa Taverna. Puxem uma cadeira e participem do papo furado que honra o nome do ponto, contando fiascos de bêbados  dos taverneiros Lessandro “Leitinho”, Tiago “Cachaça”, Tatita “Lixeira” e dois convidados especialistas no tema, Cleber “Pudim” e Pedro “Hugo”.

Duração:   74′ 39” min.

Não deixem de ouvir os emails no final do cast! A partir de 60′ 52”.

Ouça o podcast

Download podcast 

Para baixar o podcast clique em Download podcast com o botão direito e em seguida selecione salvar…

ATENÇÃO PARA O NOVO FEED (ITUNES, WINAMP, ETC):

https://tavernafilosofica.wordpress.com/category/cast/podcasts/feed/

O que é RSS? Como assinar um blog? Como assinar um podcast?

Comentado nesse episódio:

Fiascos, muitos fiascos.

Mídias e Modos

Papo de Gordo

We R Geeks

Ouça aqui os podcasts anteriores! 

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Cast 009

A semana foi de muita bebedeira e fiascos! Os taverneiros trouxeram para a mesa dessa Taverna histórias para serem ouvidas tomando canecadas de álcool.

Logo, logo o Podcast 009 estará no ar!

Os taverneiros Lessandro Rodrigues, Tiago Ferreira, Tatita Lima e dois convidados especiais convidam os clientes para rir e beber nessa conversa.

Se perdeu algum cast, abra  essa porta da Taverna e divirta-se!


Juventude digital

Fonte: Google Plus de uma amiga

 


A fome e a vontade de comer

Na última vez que filosofei nessa Taverna, em  Tchau Radar, eu estava embebedada pela frase de Humberto Gessinger “as grandes coisas da vida você não escolhe, elas acontecem e são inevitáveis”.

A relação entre a escolha e o inevitável me lembrou de algo muito mais além, a relação entre a atitude e a fé. Isso me fez ligar os meus pontos com os pontos de Steve Jobs relatados em Steve Jobs, um gênio.

O dicionário Aurélio define atitude como modo de proceder ou agir, comportamento. Fé significa crença, confiança. Para mim, essas palavras só fazem sentido se conectadas uma a outra. Tomar uma atitude é ter fé, é agir confiando, mesmo não sabendo o motivo de acreditar naquilo.

Algumas coisas você não poderá escolher, serão inevitáveis e fugirão do controle, mas o mais importante é, como define Jobs, “[…]acreditar que os pontos vão se ligar em algum momento…tenha coragem de seguir seu coração e sua intuição.”

Não sou de falar sobre fé, talvez porque muitos ainda confundem a palavra fé com religião e como eu disse no último papo da Taverna, Cast 008 – Zeitgeist, para mim a religião é apenas uma norma, como o formato ABNT. Na religião é necessário ter fé, mas ter fé não significa ter religião.

Acreditar e realizar não foram os verbos que aprendi com a religião ou com Jobs, mas refletir sobre isso alimentou o pensamento que sempre tive: A luta pelo alimento vale mais do que o prato, a luta é uma atitude, já a fé é acreditar que o prato será gostoso e que valerá a pena. 

Então, junte a fome com a vontade de comer.

“Stay Hungry. Stay Foolish.”

“Continue faminto, continue ingênuo.”

Bom apetite!


Cast 008 – Zeitgeist

O oitavo podcast da Taverna Filosófica está no ar! O podcast é um programa que serve para informar e divertir os frequentadores dessa Taverna. Puxem uma cadeira e participem da discussão sobre assuntos perigosos como: religião, política e economia que foram apresentados no documentário Zeitgeist – O filme, com a participação de Lessandro Rodrigues, Tiago Ferreira, Tatita Lima e Guilherme Catarina.

Duração:   84’ 24” min.

Não deixem de ouvir os emails no final do cast! A partir de 73’ 20”.

Ouça o podcast

Download podcast

ATENÇÃO PARA O NOVO FEED (ITUNES, WINAMP, ETC):

https://tavernafilosofica.wordpress.com/category/cast/podcasts/feed/

O que é RSS? Como assinar um blog? Como assinar um podcast?

Comentado nesse episódio:

Site Oficial Zeitgeist The Movie

George Carlin

Ouça aqui os podcasts anteriores! 

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.