Deixe ir o orgulho; ame!

Um dos maiores obstáculos para seu crescimento é o orgulho. A necessidade de “estar certo” é um dos maiores entraves ao Amor e à intimidade. Esta necessidade é baseada no medo e é própria do ego.  Krishnamurti, diz que a chave para a felicidade é “não se importar com o que acontecer”.

Isso não quer dizer que você deve ser indiferente ou preguiçoso. Ao contrário, esse é um chamado para que você tenha carinho, doe-se inteiramente, mas desapegue-se do resultado.

O lado orgulhoso de nós quer que estejamos certos. O lado orgulhoso de nós quer que sejamos os primeiros. O lado orgulhoso de nós não consegue nos deixar admitir que estamos errados, quando é o caso. O lado orgulhoso de nós morre de medo de se abrir e de amar. O lado orgulhoso de nós quer estar no controle dos acontecimentos.

Se, em vez de olharmos para a vida de um lugar de falta – o que nos requer controlar nossos limitados recursos – nós nos entregarmos para uma jornada que dissolverá medos, podemos deixar ir o que não nos serve à evolução: velhas atitudes e velhos padrões de pensamento e comportamento, por exemplo. E, como sugere Krishnamurti, podemos não nos importar com o que acontecer.

Isso quer dizer desapegar-se dos resultados. Isso quer dizer não levar insultos ou críticas para o lado pessoal. Isso quer dizer não deixar o quanto de dinheiro que temos (ou não) definir quem nós somos. Isso quer dizer não deixar o sucesso (ou o fracasso) definir quem nós somos. É libertar-se da necessidade de receber a aprovação de outrem. Quando não nos importamos com os acontecimentos, podemos começar a simplesmente ser quem somos e a compartilhar isso com os demais.

Podemos nos desapegar da necessidade medrosa de estarmos certos e, em vez disso, ter a intenção e a ação de nos doar. Assim, começamos a valorizar mais o crescimento do que a proteção de nossas crenças. Agora temos a disposição para deixar cair certos sistemas de crença para alcançar uma verdade mais profunda.

Perceber o valor de não precisar defender a nossa posição e buscar entender o próximo e relacionar-se a partir do sentimento de aceitação e não julgamento.

Estamos recebendo o chamado para que cresçamos. Se queremos ter “insights” sobre o nosso crescimento, precisamos estar dispostos a admitir quando estamos errados e fluir para a aceitação das lições que o Universo quer nos ensinar. Vamos nos deixar ser modelados pela vida, pois assim podemos superar os obstáculos.

Portanto…

Há algum ponto em que você está tendo dificuldade de admitir que está errado?  Você está disposto a liberar-se da necessidade de estar certo para permitir que fatos e situações incríveis entrem em sua vida?

Do que você pode se liberar hoje? O que você está tendo dificuldade em admitir? O que você não quer mais permitir que controle você?

Entre no amor e gentileza desapegando da necessidade de ter razão.

Você pode até não gostar de ouvir isso agora, mas depois vai me agradecer por este conselho. É tão bom se desapegar e deixar ir o que não colabora para o nosso crescimento!

Mastin Kipp/ Traduçãa: Paula Figueiredo

Anúncios

Sobre Paula Figueiredo

A essência da vida - aprendo a duras penas - é a mudança. O valor supremo, a fraternidade (descanso!). A ação de cada dia (mais que simples): onde quer que eu vá levo um estoque inesgotável de sorrisos. Ver todos os artigos de Paula Figueiredo

Cachaceiro, sinta-se a vontade para deixar um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: