Humanos podem ter um sexto sentido?

E a perguntar que não quer calar: Você acredita em sexto sentido? Intuição feminina? Para ajudar na resposta segue matéria sobre sextido sentido que encontrei no site Info Online.

Prever o futuro ou falar com os mortos ainda são habilidades longe de serem comprovadas pela ciência, mas um estudo recente mostra que possuímos elementos que poderiam permitir o desenvolvimento de um verdadeiro sexto sentido: sentir campos magnéticos.

Uma nova pesquisa da Universidade de Massachusetts, nos Estados Unidos, mostra que uma proteína da retina humana pode funcionar como sensor magnético sensível à luz.

Se você pensou em X-Men, Magneto e habilidade de dobrar metais com a mente, esqueça. A descoberta, longe de lembrar elementos da ficção, está relacionada a seres vivos bastante reais.

É sabido que pássaros migratórios e tartarugas, por exemplo,  possuem a habilidade de sentir o campo magnético da Terra para se guiarem em suas grandes viagens. A mosca Drosophila também possui sensor similar; estudos anteriores já haviam mostrado que a proteína cryptochrome, presente na espécie, funciona como um sensor magnético quando em contato com a luz.

O que o grupo de pesquisadores americanos liderados por Steven Reppert descobriu foi que uma proteína da retina humana pode produzir a mesma capacidade de sentir o campo magnético quando implantada nas moscas. O trabalho, publicada esta semana na Nature Communications, reabre a possibilidade de exploração dessa capacidade sensorial em humanos.

Moscas transgênicas

A proteína cryptochrome (CRY) tem um papel importante na capacidade de muitos animais em sentir o campo magnético da Terra. Para testar se a versão humana dessa proteína, a cryptochrome 2 (hCRY2) possui uma habilidade magnética similar, a equipe criou uma mosca transgênica sem sua proteína natural, mas que expressava a hCRY2 no lugar.

O resultado provou que, sem sua proteína original e somente com a proteína humana, as Drosophilas também conseguiam sentir e reagir à presença de um campo magnético. Para os pesquisadores, o achado demonstra que a hCRY2 possui a capacidade molecular de funcionar em um sistema de sensor magnético.

A descoberta prova que possuímos pelo menos um elemento necessário para este “sexto sentido”. Mais pesquisas devem ser feitas para descobrir até onde ele poderá- se é que poderá- ser explorado em nós.

Anúncios

Sobre Carla Oliveira

Uma parte de mim pesa, pondera: outra parte delira. Uma parte de mim é só vertigem:outra parte, linguagem. Traduzir-se uma parte na outra parte - que é uma questão de vida ou morte - será arte? Ver todos os artigos de Carla Oliveira

Cachaceiro, sinta-se a vontade para deixar um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: