Não odeie… Coloque o AMOR em primeiro lugar!

É tão importante colocar o amor em primeiro lugar.

Amor ao seu Criador, amor a você mesmo e amor ao próximo. As pessoas podem sentir o seu amor, na maioria das vezes, não com palavras, mas com ações e presença.

Em vez de tentar corrigir, mudar ou até mesmo influenciar aqueles que você ama, apenas encontre-os aonde quer que estejam, neste momento, e os ame.

Isto inclui a si mesmo. Encontre-se consigo mesmo aonde quer que você esteja. Se há algo que você gostaria de mudar a respeito de si mesmo, primeiramente, aceite-se assim como é e ame-se. Aceitação e amor por si mesmo da maneira como você se apresenta, neste instante, fazem com que a transformação seja facilitada. Em vez de ficar lutando contra uma auto-imagem  negativa, você estará assumindo uma auto-imagem positiva. O resultado disso, é que o processo de mudança se torna prazeroso em vez de se mostrar penoso.

Outro jeito de ir ao encontro de si mesmo e de outros é retirar a palavra “deveria” do seu vocabulário. Verdadeiramente, não há nada que você deveria ter feito de forma diferente; há apenas a realidade, sua aceitação da mesma como ela é, e a transformação sutil das coisas, momento após momento, para um estado mais amoroso.

Quando você espera muito de si mesmo ou dos demais (dizendo, com frequência o “deveria”) você não está mais alinhado com o amor, mas com o medo.

Aninhe-se no amor próprio e  na aceitação do momento presente. Todas as coisas boas fluem para o coração humilde que sabe que tudo está como deveria estar e, ainda, que o movimento é sempre evolutivo; ou seja, as coisas estão sempre em processo de se tornarem ainda melhores.

Então, ao amar hoje, não ame aos outros ou a você mesmo apenas se eles (ou você) se apresentarem da maneira como espera que se apresentem. Ame aos outros e a você mesmo da forma exata em que se apresentam neste instante. E observe a beleza revelar-se ao seu olhar.

(Mastin Kipp – http://www.thedailylove.com)

Tradução: Paula Figueiredo

Anúncios

Sobre Paula Figueiredo

A essência da vida - aprendo a duras penas - é a mudança. O valor supremo, a fraternidade (descanso!). A ação de cada dia (mais que simples): onde quer que eu vá levo um estoque inesgotável de sorrisos. Ver todos os artigos de Paula Figueiredo

Cachaceiro, sinta-se a vontade para deixar um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: