Apenas uma vez, sem rótulos.

Ao analisar as postagens anteriores fica fácil perceber a diversidade de temas e formas como são abordados nessa Taverna, essa multiplicidade que encanta.

Desde que nascemos somos tendenciosos, nosso paladar é limitado, nossas roupas são limitadas. Tudo isso porque não conhecemos ou não queremos conhecer as diferenças, muitas vezes culpamos a “cultura” como o principal limitador. Não precisamos saber sobre tudo,  gostar de tudo, mas precisamos conhecer para opinar. A problemática da diversidade não se restringe à opinião certa ou errada, o problema quase sempre se resume à falta de opinião.

‘Não gosto de cebola, mãe!’, cansei de falar isso na minha infância. Não era porque eu nunca havia experimentado a cebola, mas era porque toda vez que provava não a desvinculava do preconceito. O preconceito é muito mais presente do que imaginamos. Não digo apenas o preconceito social, racial ou sexual, mas a prepotência com que julgamos atitudes ou escolhas. Acreditamos muito nas opiniões alheias e esquecemos nossa própria opinião, isso fica evidente quando comentamos sobre música, livros, filmes ou jogos.

Não gostava de musicais. Quando criança, ao assistir os famosos musicais da Disney, perdia o encanto pela animação quando a história era embalada por duetos nas estrelas, com os personagens voando nas nuvens.

Once – Apenas uma vez (2006) – marcou e desmoronou o meu conceito, ou pré-conceito, do que seria um musical.
Os diálogos são poéticos, a cidade é poética (Dublin), a direção e a fotografia através de câmeras amadoras compõem um cenário intimista que possui um próprio ritmo musical com as canções de Glen Hansard (The Frames) e Markéta Irglová. Os próprios atores são os compositores e interpretes que contam suas histórias através dos acordes do álbum The Swell Season. Os nomes dos personagens? Não sei. Não importa. Nomes são apenas rótulos.

Em junho de 2011, uma nova turnê de Glen pelos EUA tem como convidado Eddie Vedder (Pearl Jam). Incrível combinação!

http://www.songkick.com/artists/595109-glen-hansard

Ao ler, ver e ouvir alguma coisa, ou até mesmo quando conhecemos alguém, é preciso desconfiar e não se limitar aos rótulos e estereótipos. Não é porque não gostou ou gostou que outros são obrigados a concordar. As diferenças e a discussão são mais ricos que os rótulos e as opiniões pré-concebidas.

Apenas uma vez, tente. Surpreenda-se.

Boa descoberta!

Anúncios

Sobre tatitalima

Tatita Lima contribuiu com álcool e filosofia para esta Taverna no período de 06/04/2011 à 20/01/2012, mas nunca deixará a essência de taverneira porque toda a sua filosofia de bêbada continuará registrada em seus textos. A Tatita Lima continua na rede: twitter: @tatitalima facebook: facebook.com/tatitalima Ver todos os artigos de tatitalima

3 respostas para “Apenas uma vez, sem rótulos.

  • tiagogrunge

    Eddie Vedder e Glen Hansard (BUUUUUUUUUUM), minha cabeça explodiu agora!Sensacional.

  • Paula

    Perfeito Tati! Fiquei louca para assistir ao musical, deve ser divino!

    Sempre, sempre, sempre, sem rótulos! Precisamos, sempre que possível, buscar superar os rótulos e seguir testando nossas ideias, sonhos e visões no mundo. Sem medo do não. Com profunda humildade, simplicidade e gratidão.

    Parabéns pelo texto! Delicioso!

    E vamos confiar na vida! 😉

  • tatitalima

    Obrigada Paula! O musical é divino e relaxante.
    Às vezes me pego “assistindo” as músicas do filme, uma compilação de vários clipes. Assista, acho que vai gostar.
    Tem razão, rótulos são limites para as idéias e sonhos, limitam nossas visões no mundo. Superar isso é progredir!
    Agradeço o comentário!

Cachaceiro, sinta-se a vontade para deixar um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: