Arquivo do mês: abril 2011

Acomodação? Não!!!

Uma das coisas que mais irá bloquear o seu sucesso é a falta de foco.
É disso que estou sendo lembrada nesta semana em que eu (finalmente) li The Alchemist, do Paulo Coelho. Provavelmente, eu estou sendo a última pessoa a ler esse livro, mas, ainda assim, eu construí um sentido valioso a partir desta leitura.
É a estória de um jovem pastor que realiza a sua “Lenda Pessoal” em sua jornada em busca de um tesouro. Uma Lenda Pessoal é algo que apenas você, unicamente, é chamado para explorar e doar para o mundo.  Eu diria que sua Lenda Pessoal é o seu dom – algo que só você pode doar para o mundo. Ela é o motivo pelo qual o Uni-verso criou você.
O herói de “O Alquimista” é um simples pastor que amava viajar e embarcou em uma jornada incrível através de ter abandonado o mundo que lhe era familiar e seguir presságios, reunir-se a mentores, colocar-se em situações inimagináveis por longos períodos de tempo e, finalmente,  ser levado ao encontro de seu verdadeiro amor (o qual ele teve de abandonar para que pudesse realizar a sua Lenda Pessoal). Uma das minhas frases favoritas do livro é “Quando você REALMENTE quer algo, o Uni-verso irá conspirar para trazê-lo até você.”
No entanto, ao olharmos superficialmente, parece que isto não se realiza na estória, o que não é verdade.
Anúncios

A magia da plateia bêbada

Cada um enche e esvazia a mente de um jeito, um dos meus jeitos preferidos é encher e esvaziar com porre de filmes e séries, isso é capaz de me embebedar por algumas horas e me desligar da realidade. Misturar séries e filmes numa tarde ou numa noite não me deixa com ressaca, apenas embaralha a minha mente e me deixa relaxada para o meu próprio roteiro.

Continue lendo


Não se preocupe Seja Feliz!

Don’t Worry Be Happy

 

Hum… Amanhã é segunda-feira – Não se preocupe seja feliz!

Trabalho da pós para entregar – Don´t worry be happy!

Contas para pagar – Não se preocupe seja feliz!

O chefe cobrou o trabalho? – Don´t worry be happy!

Saudade do seu amor… – Não se preoucpe seja feliz!

Comeu muito chocolate na páscoa? – Don´t worry be happy!

 

Escute uma canção…

 

Sorria…

Abrace…

Beije…

Brinque…

Não se preoucpe seja feliz!

 


Não odeie… Coloque o AMOR em primeiro lugar!

É tão importante colocar o amor em primeiro lugar.

Amor ao seu Criador, amor a você mesmo e amor ao próximo. As pessoas podem sentir o seu amor, na maioria das vezes, não com palavras, mas com ações e presença.

Em vez de tentar corrigir, mudar ou até mesmo influenciar aqueles que você ama, apenas encontre-os aonde quer que estejam, neste momento, e os ame.

Isto inclui a si mesmo. Encontre-se consigo mesmo aonde quer que você esteja. Se há algo que você gostaria de mudar a respeito de si mesmo, primeiramente, aceite-se assim como é e ame-se. Aceitação e amor por si mesmo da maneira como você se apresenta, neste instante, fazem com que a transformação seja facilitada. Em vez de ficar lutando contra uma auto-imagem  negativa, você estará assumindo uma auto-imagem positiva. O resultado disso, é que o processo de mudança se torna prazeroso em vez de se mostrar penoso.

Outro jeito de ir ao encontro de si mesmo e de outros é retirar a palavra “deveria” do seu vocabulário. Verdadeiramente, não há nada que você deveria ter feito de forma diferente; há apenas a realidade, sua aceitação da mesma como ela é, e a transformação sutil das coisas, momento após momento, para um estado mais amoroso.

Quando você espera muito de si mesmo ou dos demais (dizendo, com frequência o “deveria”) você não está mais alinhado com o amor, mas com o medo.

Aninhe-se no amor próprio e  na aceitação do momento presente. Todas as coisas boas fluem para o coração humilde que sabe que tudo está como deveria estar e, ainda, que o movimento é sempre evolutivo; ou seja, as coisas estão sempre em processo de se tornarem ainda melhores.

Então, ao amar hoje, não ame aos outros ou a você mesmo apenas se eles (ou você) se apresentarem da maneira como espera que se apresentem. Ame aos outros e a você mesmo da forma exata em que se apresentam neste instante. E observe a beleza revelar-se ao seu olhar.

(Mastin Kipp – http://www.thedailylove.com)

Tradução: Paula Figueiredo


Aumenta o som!

Já brindamos nessa taverna ouvindo música.  Já tocou Raul, Toquinho, Eddie Vedder e Glen Hansard. Sons tão diferentes, velhos, mas não menos expressivos e maravilhosos para compor um grande concerto no banheiro. Isso é um elogio! A boa música é aquela capaz de gerar impacto emocional. No chuveiro, geralmente sozinhos, estamos livres do bloqueio da vergonha. Quando a música reverbera pelos azulejos com mais vigor acreditamos que somos verdadeiros cantores compenetrados pelas canções que realmente nos emocionam. As letras? Ah, isso não faz a mínima diferença quando a melodia é estonteante.

Continue lendo


Em vez de ficar puto quando as coisas não acontecem do seu jeito, leia isto.

Muitos que estão em busca de seus sonhos tendem a pensar que, quando as coisas não estão acontecendo do jeito “desejado” ou “planejado” é porque é preciso desistir. Muitos querem desistir quando as coisas ficam um pouco difíceis. É interessante para mim ver o quanto é fácil para as pessoas ACREDITAREM na voz negativa em suas mentes, bem mais do que nas vozes positiva e neutra.

É quase como se nós sentíssemos tanto medo de que nosso coração se quebre pelo fato de nosso sonho não se realizar que, qualquer sinal de atraso, queda ou expectativas não contempladas se torna uma desculpa para pararmos de tentar.

Mas, veja bem: é que, quando estamos No Caminho raramente temos nossas expectativas contempladas. O Uni-verso fala em paradoxos.

O que parece grande, é geralmente pequeno; o que parece assustador é geralmente extasiante; o que parece impossível é muito bem alcançável e o que parece difícil pode ser fácil.  Basta apenas ter a habilidade de entender a natureza paradoxal do Uni-verso assim como ter a inteligência emocional e a humildade de não ter que comprar a ideia de que tudo deva ser “do seu jeito”.

Continue lendo


Amar e estar apaixonado

‎”Paixão é pros fracos. Mas amar, ah, o amor, AMAR É PUNK!”
Fernanda Mello, “Amar é punk.”

A Ludmila, do blog http://ludmilamelgaco.blogspot.com/ lançou um questionamento interessante discordando dessa constatação da Fernanda Mello, em suas crônicas virtuais. Nas palavras de Ludmila:

“Ainda não aprendi como amar repousando o coração num lugar tranquilo. Pra mim o amor só tem sentido se vier acompanhado da falta de discernimento. É como diria Vinícius, “o amor só é bom se doer”. Amor tem que ter uma intensidade tamanha que eu só consigo sentir se tiver paixão junto.
Só acho que pra encontrar o ‘tal amor da minha vida’ preciso viver histórias, paixões, amores. Sim, “relacionamento, a gente constrói. Dia após dia…”. Mas pra isso eu preciso primeiramente VIVER a paixão. É como se fosse uma etapa necessária pra saber se o amor vai durar. Ou melhor, se vai valer à pena, pois que seja infinito enquanto dure”
Se bem que amar, se apaixonar, sempre vale à pena. Se ao final não houverem lembranças boas, viver uma paixão é garantia, pelo menos, de aprendizado. De histórias pra contar. Antes de querer viver a sorte de uma amor tranquilo, eu preciso viver a insanidade de um amor passional. Muitas vezes. Intermináveis vezes.
Até porque, mesmo o amor tranquilo tem sabor de fruta mordida”.
Coloco, agora, a minha posição sobre o tema:
Não acho que a paixão é para os fracos.

 

Continue lendo